terça-feira, 18 de setembro de 2007

Morte (Uma passagem)

Neste domingo (16/09/07) meu sogro faleceu, e eu pude presenciar e vivenciar uma série de fenômenos interessantes que gostaria de expor.

Minha visão

Estava na casa da minha sogra, na tarde do ocorrido. Ela estava sentada no sofá, chorando enquanto falava e recordava alguns dos últimos momentos vividos com seu esposo.
Eu estava olhando para ela quando, por alguns segundos, perdi a consciência das coisas ao meu redor. Meus olhos já não viam mais as pessoas e os objetos da sala. Eu não sentia meu corpo e não ouvia nenhum som. Me sentia leve e não havia nada ao meu redor, eu estava imerso em um espaço de luz branca, luz e fumaça branca. Então, aos poucos, por entre as nuvens formadas pela fumaça branca, eu vi meu sogro, olhando sua esposa com um sorriso de conforto, como quem pensa: "Você chora porque não sabe onde estou". Tudo estava muito claro, e seu rosto estava muito iluminado. Foi tudo muito rápido. Então outras pessoas, as quais eu não pude ver os rostos se aproximavam dele e a luz branca, aos poucos foi sumindo até que eu voltei.
Não sei como, mas naquele momento eu tive certeza de que ele estava se despedindo e indo embora para o outro lado.
Embora ele não fosse nenhum santo, e nem ao menos um homem de sentimentos puros, eu o vi indo para "a luz".
Postar um comentário