segunda-feira, 10 de outubro de 2011

Não duvide do que você não entende

Muito comum duvidarmos do que não entendemos, porém te proponho uma reflexão: Existe alguma coisa que você realmente entenda?
Não estou com isso insinuando que o leitor é ignorante, o que eu quero dizer é que nem os mais sabidos conhecem realmente coisa alguma por completo.
Não existe hoje nenhum tema que seja conhecido inteiramente, do princípio ao fim.
A ciência moderna compreendeu diversas leis da física, descobriu a matemática por trás de diversas reações químicas, catalogou inúmeras espécies se seres que vivem e viveram em nosso planeta. Mas o que é isso? Se juntássemos todo o conhecimento adquirido e acumulado por toda a humanidade em toda a nossa era, ainda assim, isso não explicaria nem o mais básico, nem a questão mais fundamental e primária que podemos pensar: Qual o sentido da vida?
Claro que da mesma forma existem outras perguntas igualmente infantis que nenhum homem é capaz de responder: Quem criou o universo? E como? - E ainda mais desconcertante: Porque?
Se você, leitor cético acredita que conhece alguma coisa por completo, do seu princípio ao seu fim, te desafio a colocar seu conhecimento à prova, pois não existe tema que seja conhecido por completo que não esteja baseado em presunções. Pense nisso!

Resumindo, antes de duvidar, acredite!
Ao invés de perguntar o porquê, pergunte: Porque não?

Estamos no meio de muitos universos, não temos a capacidade de compreender o todo, e nem precisamos disso.
Uma vida nos foi dada, então o melhor que podemos fazer é fazer o melhor que podemos com ela, com o tempo que temos.

O universo é matemática, não existe acaso! Pensa nisso.
Postar um comentário