sábado, 7 de setembro de 2013

Como evoluímos se não nos lembramos de nossas vidas passadas?

Não nos lembramos de nossas vidas passadas, para que tenhamos novas oportunidades de aprender. O que vivenciamos e aprendemos (realmente), não precisa ser lembrado, mas passa a fazer parte do nosso espírito. Não precisamos aprender o "como fazer", mas sim o "o que fazer".
A evolução é algo individual, por isso o mundo é tão complexo, para que todas as almas tenham oportunidades de aprender com diversas de experiências. Não se aprende algo realmente, a menos que se vivencie a experiência. Por mais que alguém te mostre ou ensine algo, você realmente só vai aprender depois de vivenciar.
Individualmente, a evolução é um processo lento. Uma alma não muda muito de um vida para outra, mas, como grupo, as diferenças são enormes. Ou seja, o desenvolvimento de um individuo não significa muito, mas o desenvolvimento de uma civilização é algo de importância inestimável para a vida no universo.
Postar um comentário